Revista Wise Hands 06

Personagem da Semana – Daniele Avelino

Confira a entrevista que fizemos com a especialista em Diversidade e Inclusão Daniele Avelino

Conte-nos sobre sua trajetória profissional e nos estudos.

Minha jornada de estudos ocorreu com uma equipe multidisciplinar. Tive apoio da fonoudióloga, dos meus pais e dos professores da escola que estudei (sempre estudei em escolas para crianças sem deficiência). Na infância, não analisamos muito a perspectiva de que estamos excluídos ou não. Em meados dos anos 80, a prática de diversidade e inclusão, não era como hoje O tema era tabu e em alguns momentos como costumo falar: sobrevivi…
Sou formada em Administração e Pós Graduada em Marketing Digital. Profissional de RH, especialista em Diversidade e Inclusão, atuo também com desenvolvimento de conteúdo no LinkedIn, falando sobre carreiras, o que garantiu o título de Top Voices Carreira em 2021.
Minha carreira é plural e diversa. Tive oportunidades de atuar em empresas nacionais e internacionais. Em 2018 – após um período sabático – encontrei o meu propósito atuando na área de RH junto com a frente de Diversidade e Inclusão. Além disso, sou consultora de Diversidade, ministro palestras, treinamentos e sensibilização sobre o tema para empresas.
Ao longo da minha jornada com RH, descobri no autoconhecimento que a minha surdez era a aliada na transformação. Vi no horizonte a possibilidade de transformar a minha trajetória em inspiração para outras pessoas, principalmente pessoas com deficiência que desejam buscar o seu protagonismo.

Qual sua opinião sobre a acessibilidade/inclusão hoje em setores como educação, lazer, trabalho, transporte.

Sou ativista da diversidade e defendo que a acessibilidade deve ser parte importante do nosso trabalho. Estamos cansados de não ter acesso às informações, conteúdos, produtos e serviços e o direito de ir e vir. Até quando teremos que continuar brigando pelo que é nosso direito?
Segundo o IBGE de 2010, temos 45 milhões de brasileiros com deficiência, no Brasil, essa população tem cerca de R$ 30 bilhões e R$ 250 milhões de poder de compra por mês. E nem sempre conseguimos usar deste “poder de compra” pela falta de acessibilidade, pois os ambientes não estão preparados para nos receber, e traduzindo este número para a internet, o problema se agrava. Grande parte dos conteúdos gerados na internet não são acessíveis. E acredito que está na nossa mão sermos protagonistas, cobrar pela acessibilidade. A inclusão só acontece com convivência e para que isso dar certo precisamos estar nos espaços que nunca foram concebidos para nós e aí a transformação acontece! Pelo menos, acredito desta forma. Olá
Mas a acessibilidade precisar estar em todas as esferas, pois antes das nossas deficiências, nós somos pessoas.

Você utiliza Libras no seu dia a dia? Se sim, comente. Se não, como é a sua forma de comunicação.

Não tive oportunidade de aprender Libras. Desde criança, fui instruída a aprender o português, o trabalho foi multidisciplinar, acredito que pelo fato de poder ouvir por meio de aparelhos auditivos, o caminho para aprender a falar aconteceu de forma natural. O português é a minha língua materna.

Se você fosse passar uma mensagem de conscientização para algum surdo qual seria?

Sejam vocês mesmos, com todos os seus defeitos e suas qualidades. E lutem pelos seus espaços, seu lugar é onde você quiser! Basta acreditar e fazer acontecer!

Wise Hands participa do Festival Protagonistas do Agora

A Wise Hands é uma das parceiras do Festival Protagonistas do Agora, que será realizado on-line e gratuito pela JA Brasil entre os dias 9 e 11 de novembro. O evento será composto por diversos conteúdos com o objetivo de impactar milhares de jovens, de 15 a 23 anos. A startup fará toda a transmissão em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e pretende atingir os jovens inquietos que querem transformar o futuro sendo protagonistas do agora.

Durante o festival serão abordados temas como: diversidade e inclusão, responsabilidade social, criatividade, empreendedorismo e criação de novos negócios, preparação para o mercado de trabalho, dicas para potencializar a carreira, organização pessoal e saúde mental. Os jovens terão a oportunidade de conferir importantes palestras com especialistas de renomadas instituições como: Johnson & Johnson, Startse, Nimo TV, Mais Diversidade, Arco Instituto, Joco, Suzano, Young Republic Films, com a atriz e empreendedora Gabi Lopes e com o movimento social Fruto de Favela – que desde 2014 promove qualificação e oportunidades para jovens de Maranguape I, em Paulista (PE), entre outros.

As inscrições vão até dia 9 de novembro. Clique aqui e faça a sua!

Icon

Redimensionar Fonte
Contraste
pt_BR